Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mantinha do Ego

Pequenos retalhos que cobrem o alvorecer de dois quotidianos...

Mantinha do Ego

Pequenos retalhos que cobrem o alvorecer de dois quotidianos...

Um ano de retalhos!

Um ano se passou desde que surgiu a «Mantinha do ego»...

 

Partilhar pensamentos, reflexões, poemas, textos com um humor subtil e até virar o «Mundo ao contrário», foram os motivos que nos levaram, a mim e à Lúcia Costa, a escrever neste espaço intimista.

 

Entre posts que estiveram em destaque, memórias que foram recordadas em palavras que se empilharam, sentimentos que afloraram os dias e a alma, é com muita alegria que celebramos esta data!

 

Um ano em que apenas escrevemos com a simplicidade e o objetivo de nos entregarmos à criatividade...

 

Apesar das ausências e da inspiração literária que se escondeu de vez em quando, ainda que os temas por vezes fossem os mais aleatórios e, por isso, mais desafiantes, a certeza é a de que iremos continuar a escrever neste espaço que tanto é lido em vários cantos do nosso Algarve, como em Lisboa, Porto ou Santarém, voando além fronteiras pela América, Ásia e África.

 

A verdade é que «para viajar basta existir», mas a literatura permite-nos voar e percorrer todos os cantos do mundo, nem que seja pelo imaginário que nos transporta aos lugares mais felizes que nos forem possíveis construir.

 

Aqui fica um agradedimento a todos aqueles que leram os nossos retalhos e que fazem parte deste blog. E à Lucia, que traz através dos seus textos, um olhar interessante, com um humor inteligente e desafiante a todos os que se aventurarem na leitura das suas partilhas, fica um agradecimento especial por termos avançado com este pequeno projeto.

 

Continuem a acompanhar estes retalhos da mantinha e aconchegue-se nas nossas partilhas!

 

mantinha.jpg

 

 

 

 

 

Hoje é o dia de aniversário da Mantinha

Há um ano surgiu, assim, envergonhado, um espaço pequenino, capaz de nos obrigar a escrever e a pensar naquilo que nos rodeia, incomoda, amamos, transformando esses escritos e pensamentos em pequenos retalhos do nosso quotidiano.


Hoje, descobrimos que, apesar das ausências, que se prendem com o trabalho efetivo que nos surge pela frente e não com a vontade de ir crescendo e escrevendo, tivemos quase 14 mil visualizações e 20 visitas diárias. Que tivemos um post destacado como um dos melhores do ano de 2018 e que fomos várias vezes escolhidas pela equipa do portal Sapo para destaque.


Penso que alcançámos muito mais do que esperei de início. Que, se calhar, há pessoas que gentilmente nos leem e nos visitam quer seja na área da grande Lisboa, Porto, Algarve ou até dos Estados Unidos da América ou do Vietnam.


É certo que estou muito grata a todos, e também é certo que é de louvar a Alexandra, pois é com ela que este espaço faz sentido.


Passou um ano de Mantinha do Ego. E garanto que continuaremos, ou não fosse o nosso primeiro tema as mães, que nos dão vida. E se o fizeram há um ano, certo que continuarão a fazê-lo.


De repente, parece que isto ficou um pouco sentimental... Pode ser que o retalho da Alexandra, que surgirá brevemente, contenha a beleza da poesia...

 

Obrigada a todos os leitores e à equipa da Sapo.

 

1anoa.jpg