Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mantinha do Ego

Pequenos retalhos que cobrem o alvorecer de dois quotidianos...

Mantinha do Ego

Pequenos retalhos que cobrem o alvorecer de dois quotidianos...

Conquisto o mundo através do sonho

Paro, respiro e penso.

 

Nada acontece no turbilhão das ideias.

Sinto-me invadida pelos sonhos, vontades e desejos...

Sinto-me desconcertada pela arquitetura dos anseios.

 

No vasto deserto, que se estende pelo horizonte,

As palavras ganham sentido, cor, vibração,

Sabor, movimento e emoção.

 

Na vastidão das florestas pintadas,

Como quadros de natureza morta,

A vida tem lugar nas flores desabruchadas.

 

Um sentido de perfeição

Que se constrói ao vapor da imaginação,

Que se reproduz no sorriso

E desmantela sem aviso.

 

Como se na linha do coração

Ganhassem luz os tunéis de escuridão,

Num sonho pela estrela brilhante

Que se ilumina como ouro e diamante.

 

De pérolas presas ao peito,

Que emebelezam o corpo desfeito, 

Numa dança de amor quase perfeito.

 

Salto, avanço e rio.

 

Sinto-me como criança em busca do mundo,

Em alvoroço no baloiço que recrio

Para o alcance do desejo profundo.

 

Nesta conquista do sonho

Há-que ter alegria no olhar,

Sabor no coração,

Amor na imperfeição,

E gosto pelo caminhar;

 

Esta é uma pesquisa sem fim,

É ter dor na solidão,

É sentir frustração

E ainda assim, a vida apreciar

Na devastidão da imaginação.

 

Sonho que os sonhos são os meus planos para o futuro

E que se constroem no silêncio da noite.

Ganham forma quando o meu ser acalma nas estrelas que brilham,

E quando o meu coração repousa do dia-a-dia.

Sonho, e quero sonhar,

Que há sempre mais para conhecer,

E um mundo de sonhos para alcançar.

 

follow-your-dream.jpg