Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mantinha do Ego

Pequenos retalhos que cobrem o alvorecer de dois quotidianos...

Mantinha do Ego

Pequenos retalhos que cobrem o alvorecer de dois quotidianos...

Há cor no olhar e emoção no coração

Há coisas engraçadas que acontecem no dia a dia,

Que nos enchem o olhar de ternura e alegria.

Ora é um café que nos acorda para vida

Ou um passeio que nos abre uma nova perspetiva.

 

Há coisas que enternecem o coração,

Que nos conquistam com emoção.

Seja um pastor que passeia o seu rebanho

Ou escrever um texto com todo o engenho.

 

Há novas descobertas a todo o instante,

Que demarcam um avanço pelo tempo errante.

Pode ser um lápis que escreve o que vai no pensamento

Ou a procura da receita para o perfeito casamento.

 

Nos encontros e desencontros de caminhos,

Traçam-se sempre novos trilhos,

Numa corrida até à longa meta

Que acalenta as palavras do poeta.

 

Há um brilho no céu azulado que hoje se abre

Numa nova conquista para a realidade,

Um desenho neste quadro em que o pintor

Espelha, através das tintas, todo o seu amor.

 

Vejo em cada corpo uma paleta de cores,

Como se o arco-íris nascesse das flores

Que dão vida a este jardim de Homens

Que, na minha rua, brota cheio de aromas.

 

Vejo cor e sinto desejo.

Sinto o calor que se transforma em amor.

Em cada sensação que aqui descrevo

É uma nova emoção que invejo.

 

Há cor no olhar e emoção no coração,

Sabor no paladar e aroma no respirar.

Por isso desejo em cada sensação encontrar

Um motivo para sorrir, uma razão para amar.

 

ceu-azul-camomilas.jpg